Você já ouviu falar sobre a Semana Nacional de Destruição de Mercadorias em Foz do Iguaçu?

Você já ouviu falar sobre a Semana Nacional de Destruição de Mercadorias em Foz do Iguaçu?
Você já ouviu falar sobre a Semana Nacional de Destruição de Mercadorias em Foz do Iguaçu?
Fonte: RFB
Você já ouviu falar na sugestiva Semana Nacional de Destruição de Mercadorias? Eu, ainda não conhecia! Mas, ao ouvir que existe, intrigou um tantinho a minha formação ambientalista: fiquei a pensar se seria melhor um nome para esta semana que fosse menos sugestivo, menos radical e agressivo e mais ambientalista. Ou, será que assim já está bão?

Aqui em Foz do Iguaçu, a terra das Cataratas e também das curiosidades, aconteceu a Semana Nacional de Destruição de Mercadorias, que na verdade o evento, não aberto ao público, ocorreu dentro da Delegacia da Receita Federal de Foz durante apenas 4 dias: de 6 a 9 de dezembro de 2016.

Foram destruídas 150 toneladas de produtos diversos avaliados em R$ 25,5 milhões e que foram apreendidos pela Receita Federal do Brasil em operações aqui em Foz e adjacências. Esses produtos incluem: cigarros, bebidas, cosméticos, medicamentos, CD's, DVD's, relógios, celulares, calçados, óculos, roupas e até barcos!

A receita alega que estes itens são impróprios para consumo e utilização, podendo mesmo afetar a saúde das pessoas. Porém, alguns são leiloados ou doados a órgãos públicos ou reciclados.

Todos os produtos não poderiam ser reaproveitados ou mesmo reciclados ao invés de destruídos, pois, a princípio, a destruição por sua natureza gera resíduos muitos dos quais tidos como imprestáveis, ou seja, tem-se acúmulo de lixo, além de poder ser desperdício de recursos e insumos naturais.

O que a Receita e os leitores acham sobre essa questão?

Leia mais:

Mistério! Pessoas estão encontrando dinheiro sem dono nas Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu 
COMPARTILHE

Viver na Fronteira

Acompanhe o blog Viver em Foz do Iguaçu e obtenha informações de como é viver em Foz do Iguaçu e na Fronteira Brasil, Argentina e Paraguai.